Dia Internacional contra a Discriminação Racial foi lembrado em Caruaru

A secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos e a de Políticas Públicas para Mulheres celebraram a data com ações que seguem até esta quarta (22)

O Dia Internacional contra a Discriminação Racial foi celebrado nesta terça (21) em Caruaru com várias ações que continuam nesta quarta (22), organizadas pela Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, em parceria com a Secretaria de Políticas para Mulheres. Membros das duas secretarias e da sociedade civil, trocaram experiências com estudantes e público em geral.

As atividades iniciaram com a secretária executiva de Direitos Humanos, Ana Dourado, realizando um encontro para contação de histórias do projeto intitulado “Cabelo de Lelê”, para os alunos do Caic, no bairro João Mota, e da Escola Municipal Joel Pontes, no bairro Santa Rosa. O projeto “Cabelo crespo, a raiz da identidade” foi apresentado pela assessora de Igualdade Racial, Cris Mendes, na Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres.

Na programação teve também exibição de documentários seguidos de debates na Secretaria da Mulher. O encerramento do primeiro dia de eventos foi com uma mesa redonda presidida pelo secretário Fernando Silva, da Desenvolvimento Social e pela secretária Perpétua Dantas, da Políticas para Mulheres. Estudantes do Colégio Municipal e da Asces estiveram presentes. A noite terminou com a apresentação de afoxé de Cris Mendes e grupo de percussão.

Na oportunidade, o secretário Fernando Silva falou dos esforços que vem fazendo para rearticular o Conselho Municipal de Promoção à Igualdade Racial, como importante instrumento de enfrentamento à discriminação étnica. “A gente entende que a melhor maneira que se consegue marcar uma posição política contra o racismo, é junto às organizações da sociedade, através da criação de um novo conselho. Temos consciência de que este trabalho tem que ser cotidiano e para isso teremos uma coordenação específica”, pontuou o secretário.

Em sua fala, Perpétua Dantas ressaltou a importância de unir forças em causas como esta. “O evento teve um saldo muito positivo. A união das duas secretarias só veio fortalecer a luta pela igualdade racial em Caruaru, e vai mais além para a construção das políticas públicas nessa esfera de direitos. Construir uma sociedade mais igualitária e mais justa é o nosso objetivo conjunto.”

A programação continua nesta quarta, das 8h às 14h com cine-debates na Casa da Juventude Urbana, que fica na Rua Maria Celestina Queiroz, nº 109, no bairro São Francisco (próximo ao Parque Ecológico). No próximo dia 06 de abril está prevista a realização de um encontro com todo o seguimento dos coletivos negros de Caruaru com o intuito de reativar o Conselho da Igualdade Étnico Racial no município.

Sobre o Dia Internacional contra a Discriminação Racial: foi criado pela Organização das Nações Unidas (ONU), em memória ao “Massacre de Shaperville”, em 21 de março de 1960. Nessa data, aproximadamente, vinte mil pessoas protestavam contra a “lei do passe”, em Joanesburgo, na África do Sul. Essa lei obrigava os negros a andarem com identificações que limitavam os locais por onde poderiam circular dentro da cidade. Tropas militares do Apartheid atacaram os manifestantes e mataram 69 pessoas, além de ferir uma centena de outras.