Disque-Denúncia oferece R$ 2 mil por suspeitos de triplo homicídio em Caruaru

 

Foi realizada na manhã desta quinta-feira (23) uma entrevista coletiva para detalhar as ações que estão sendo realizadas para elucidar o triplo homicídio que aconteceu no sítio Lagoa do Paulista, na última terça-feira (21), em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. O encontro aconteceu na sede da Delegacia Regional de Caruaru, no bairro Boa Vista.

Chefe da Divisão de Homicídios do Agreste, o delegado Bruno Vital explicou que a polícia segue na investida para buscar soluções sobre o crime. Segundo ele, o comércio de peças de motocicletas facilitou esse tipo de ação.
O comandante do 4º Batalhão de Polícia Militar, Ely Jobson, disse que a PM segue com ações efetivas na zona rural para chegar a conclusão do fato. “Estamos na busca incessante para dar uma resposta a sociedade para resolver esse crime que chocou a população”, afirmou.
O coordenador do Disque-Denúncia Agreste, Alexandre César, disse que o órgão oferece uma recompensa de R$ 2 mil para quem passar informações que possam ajudar a resolver o crime. “Esperamos contar com o apoio da população para resolver esse crime. Já recebemos seis informações sobre o crime e estamos avaliando”, diz.
Bruno Vital informou ainda que na manhã desta quinta-feira (23) duas motos foram encontradas queimadas na reserva da Serra dos Cavalos, também na zona rural da cidade. “Ainda vamos esperar pela perícia para saber se as motos foram as roubadas no crime, já que estavam queimadas”, diz.
A delegada Polyana Farias chamou atenção para o fato de algumas peças estarem faltando. “Existe um mercado em Caruaru de vendas de motos e peças roubadas. Não podemos afirmar que as motos são as roubadas, mas essas que foram achadas hoje estavam com peças faltando, uma prova que a população precisa fazer a parte dela e não comprar esse tipo de material”, completou.

Do G1 Caruaru