Secretaria de Saúde oferece curso de empoderamento e enfrentamento à violência obstétrica

Cerca de 28 mil pessoas serão beneficiadas com a ação

A Secretaria de Saúde de Caruaru, em parceria com a Asces-Unita e a Universidade Federal de Pernambuco, está ofertando um curso de empoderamento e enfrentamento à violência obstétrica direcionado para gestantes e seus familiares. O curso faz parte do projeto chamado PET Saúde (Programa de Educação para o Trabalho em Saúde) que trabalha a qualificação da assistência ao parto e nascimento de bebês.

O objetivo do curso é realizar a formação dos trabalhadores da rede e da população, produzindo encontros com as gestantes e seus respectivos companheiros e familiares, com o intuito de informar sobre o empoderamento da mulher e seus direitos durante o período de gestação e após o parto. A ação beneficiará cerca de 28 mil pessoas.

Maria Auxiliadora, Rafael, Vassoural, José Carlos de Oliveira I, São Francisco I, Alto do Moura e Morro Centenário são as unidades que receberão as atividades que já tiveram início esta semana e continuarão durante todo o mês. Nesta sexta (10), as 8h, a USF do bairro Maria Auxiliadora será a contemplada com o curso, que será ministrado pelas enfermeiras preceptoras de cada unidade junto com os alunos do curso de Medicina da UFPE e de Enfermagem da Asces-Unita e professores inseridos no PET Saúde.

“É necessário que as mulheres compreendam o ciclo gravídico, o processo do trabalho de parto e possam reconhecer as questões de violência obstétrica para, assim, construir um plano de parto. Esse plano é o grande instrumento das mulheres para que tenham um parto adequado com o que há de melhor no município”, ressalta Isaias Souza, coordenador do curso de Medicina da UFPE e do programa Nascer Bem Caruaru.