A SDSDH capacita técnicos e educadores para atuar em abordagens sociais no Pátio de Eventos em Caruaru

O encontro teve como objetivo buscar o integramento das ações estratégicas previstas para o enfrentamento às situações de violações dos direitos das crianças e adolescentes, durante o São João do município. Estarão envolvidas nas ações 72 pessoas.

A Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos de Caruaru realizou na última quarta (31) um seminário voltado para os integrantes do Sistema de Garantia de Direitos do Município (CGD), para falar das ações que serão realizadas pela secretaria no período junino da cidade. O encontro aconteceu em um auditório da Asces, onde o secretário da pasta, Fernando Silva, apresentou o tema: Proteção Integral às Crianças e Adolescentes –  o que fazer para além do São João?

O objetivo da capacitação foi o de buscar o integramento das ações estratégicas previstas para o enfrentamento às situações de violações dos direitos das crianças e adolescentes, durante o São João do município. Basicamente foram passadas as orientações de como serão realizados os trabalhos de abordagem com crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade e risco social, como trabalho infantil, exploração sexual, venda de bebidas alcóolicas à este público específico.

Outro ponto importante relatado no encontro foi sobre o Espaço de Proteção que a secretaria irá manter no Espaço Cultural Tancredo Neves, que será destinado aos filhos dos trabalhadores do evento. Nele, serão realizadas atividades lúdicas através do uso de televisão, filmes e também atividades artísticas como pintura, desenhos, oficina de leitura e espaço para repouso das crianças com lanche e água. Os menores serão direcionados para este local, em casos excepcionais, quando as famílias detectadas na festa não tiverem como realocar os menores para suas casas, por não terem com quem deixar os filhos.

 

Após o período da festa, o trabalho continua com as crianças, adolescentes e famílias identificadas, por cadastro, durante os festejos. Todos serão incluídos nos serviços previstos da Política de Assistência Social do município. “Este momento do seminário foi uma provocação para a gente trabalhar de forma integrada. Se cada entidade envolvida cumprir sua função, teremos, de fato, um trabalho de proteção às crianças e adolescentes. A importância desse seminário está nesse tom da integração, na divulgação das ações e no fortalecimento de proteção à este público nos grandes eventos”, pontuou o secretário Fernando Silva.

 

O seminário serviu de capacitação e reuniu técnicos e educadores da Assistência Social, conselheiros tutelares, representantes do Conselho Municipal da Criança (Condica), equipe do Capacita Suas (Sistema Único de Assistência Social). Além desses, participaram coordenadores do Serviço da Assistência Social e do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), do Centro de Referência Especializado de Assistência Social, do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, do Serviço de Abordagem e também Centro Pop e a Casa de Acolhimento Institucional para Adultos e Famílias em Situação de Rua. No total estarão envolvidas 72 pessoas nas ações.