Orquestra de Câmara de Pernambuco em concerto junino beneficente neste sábado

São João Sinfônico será apresentado pela Orquestra de Câmara de Pernambuco, sob a regência de José Renato Accioly, tendo como solista Beto Hortis. SaGRAMA, Quinteto Violado, Silvério Pessoa e Josy Caxiado e Tico Caxiado são convidados especiais da apresentação no Teatro de Santa Isabel

Baião, xote, forró e coco tocados por violinos, violas, violoncelos, contrabaixos, oboé, flauta, clarinete, fagote, trompa e com percussão sinfônica. Essa é a mistura sonora do próximo dia 10 de junho, no Teatro de Santa Isabel, quando a Orquestra de Câmara de Pernambuco, sob a regência do maestro José Renato Accioly, apresenta o concerto beneficente São João Sinfônico.

Quarenta e seis músicos sobem ao palco mais nobre do Recife, a partir das 21h, para relembrar clássicos da música nordestina, em especial, de Dominguinhos e Luiz Gonzaga. Realizado pelo Governo de Pernambuco, através de uma parceria que envolve Conservatório Pernambucano de Música, Secretaria de Cultura e Fundarpe, e a Carla Navarro Produção Cultural, contando ainda com apoio da Cepe, o evento tem ingresso social e arrecadará donativos para os desabrigados das chuvas em Pernambuco.

“Queremos mostrar que o São João pode ter uma roupa sinfônica também. Misturar o erudito com o popular, quebrando essa fronteira que há entre esses dois universos. Acho que o público pode saborear essa mistura e sair feliz do teatro. Porque, na verdade, não há fronteira. A fronteira somos nós que colocamos. E o que é importante mesmo é fazer música que as pessoas gostam de ouvir, e de qualidade”, enfatiza o maestro José Renato Accioly, idealizador do concerto, que contará com cerca de 20 músicas.

“É um evento que vem reforçar o intuito do Governo de Pernambuco de valorizar nossas tradições juninas. Mesmo com a roupagem erudita, pela presença da Orquestra de Câmara, o concerto reúne alguns dos mais genuínos representantes da tradição junina, bem como um cancioneiro que é uma celebração dos clássicos da nossa música regional, do baião e de todas as vertentes do nosso forró”, reforça o secretário de Cultura Marcelino Granja.

A presidente da Fundarpe, Márcia Souto, destaca, para além da qualidade do programa e do formato que celebra a música e os artistas do nosso São João, a responsabilidade do poder público em garantir apoio aos eventos que se comprometem com as expressões culturais do ciclo junino. “Temos uma cultura rica e diversa, e com nossos próprios artistas conseguimos elaborar eventos muito especiais, como esse que acontecerá no próximo sábado e é simplesmente imperdível’, ressalta.

“O São João Sinfônico segue o objetivo do Conservatório Pernambucano de Música de formar plateias, buscar aproximar a música erudita do grande público. Nada melhor do que realizar isso com o que há de mais representativo do nosso São João”, destaca Roseane Hazin, gerente geral do CPM.

O São João Sinfônico contará com o acordeonista Beto Hortis como solista e algumas participações superespeciais: SaGRAMA, Quinteto Violado, Silvério Pessoa. Os dançarinos Josy e Tico Caxiado completam o time ilustre. “Depois da apresentação no FIG de 2008, com participação do próprio Dominguinhos, fizemos, no ano passado, com Beto Hortis, incluindo algumas músicas deste músico e compositor pernambucano, que é um gênio, grande acordeonista. Vimos que dava para substituir a voz de Domingos pela sanfona de Beto e, desde então, fomos amadurecendo esta ideia do São João Sinfônico”, detalha José Renato.

Com cinco discos gravados, Beto Hortis será o solista da noite, abrindo o concerto com um repertório de Dominguinhos, a exemplo de Abri a Porta, Sanfona Sentida, Tenho Sede e Gostoso Demais, todas com arranjo de Dierson Torres. Ele executa ainda a sua valsa Pequenas Rosas. A segunda parte do concerto terá a participação do Quinteto Violado, que em 2017 completa 45 anos de carreira. Com a orquestra, o grupo, formado por Dudu Alves, Marcelo Melo, Ciano Alves, Roberto Medeiros e Sandro Lins, e mais João Alves na percussão, toca três faixas, a exemplo de Sete meninas.

Um dos momentos mais esperados da noite é quando os Violados tocam Asa Branca, com a Orquestra e o SAGRAMA. “Esse arranjo de Asa Branca foi elogiado pelo próprio Luiz Gonzaga como sendo o mais bonito para a música. Este ano, faz sete décadas que Lua gravou a música”, conta o maestro.

E por falar em SaGRAMA, a participação do grupo vai além da execução das músicas no concerto. Sérgio Campelo, diretor musical do grupo, dedicou-se a preparar arranjos para parte do repertório. “Ele foi fundamental. O arranjo das composições de Jackson do Pandeiro é dele, entre outras músicas. O arranjador é fundamental. Ele pode explorar bem o timbre da orquestra, as sonoridades diferentes de cada instrumento, ressaltando ainda mais a beleza da música. E o SaGRAMA é um grupo irmão. Tenho uma convivência de mais de 25 anos de amizade com Sérgio”, pontua José Renato Accioly.

O cantor Silvério Pessoa traz para o São João Sinfônico um pouco do seu show projeto atual, dedicado a Jackson do Pandeiro, o show Cabeça Feita. Entre as músicas escolhidas para a ocasião,Sebastiana e Chiclete com Banana, clássicos do repertório do paraibano. Com o SaGRAMA, Silvério canta ainda Qui nem Jiló.

Estimado para durar pouco mais de uma hora, o São João Sinfônico será encerrado com todos os músicos e convidados juntos no palco, para executar duas marchinhas juninas. “Estamos muito felizes em poder juntar esse povo todo. Há um prazer muito grande em compartilhar a música com essas pessoas. São músicos e artistas cujas trajetórias se encontram em muitos momentos com a da Orquestra. É um grande encontro de amigos, uma celebração como é o São João: a festa da vida, da colheita. Colhemos e nos confraternizamos”, brinca o maestro deste São João que promete encantar a todos os que forem ao Teatro de Santa Isabel no próximo dia 10.

SERVIÇO:

São João Sinfônico

Quando: Sábado, 10 de junho, às 21h

Local: Teatro de Santa Isabel (Praça da República, s/n, Santo Antônio, Recife. Fone: 3355-3323).

Ingresso social: R$ 1 mais dois 2 produtos de pronto-consumo (leite, sucos, biscoitos, bolachas e enlatados) ou produtos de limpeza a serem doados aos desabrigados pelas chuvas no Estado.Distribuição dos bilhetes e recolhimento das doações a partir das 19h.